industrial1.png

Notícias

16 apartamentos utilizarão o gás natural

 

O Condomínio Edifício Fernando Simas fechou contrato com a Compagas para uso do gás natural nos 16 apartamentos do condomínio. O edifício está localizado no bairro Bigorrilho, em Curitiba, e o combustível será utilizado para fins de cocção e aquecimento nas unidades domiciliares e para cocção no salão de festas do condomínio. A medição será feita de forma individual, onde cada consumidor paga apenas pelo que consumiu. O contrato foi fechado pelo vendedor da Gerência de Vendas Urbano (GVU), Lineu Nunes da Silva.

Mais um cliente do segmento comercial vai receber o gás natural da Compagas. O Bar Curityba, localizado na Al. Presidente Taunay, no Batel, fará uso do gás natural para a cocção de alimentos. O início de consumo está previsto para daqui 120 dias e o contrato foi fechado pelo vendedor Edson da Silva.

A Compagas irá fornecer o gás natural para dois novos clientes do segmento residencial no bairro Água Verde, em Curitiba. Trata-se do Edifício Dirce Guimarães e do Edifício Surian. Ambos contratos foram fechados pelo vendedor Augusto Pintor dos Reis.

Charlotte iniciou o consumo na última semana

 

A indústria de panificação Charlotte iniciou, na última semana, o uso do gás natural para a Geração de Energia Elétrica em Horário de Ponta. A empresa está localizada na cidade de Campo Largo e passa a ser a terceira do Paraná a utilizar a tecnologia de geração de energia com o gás natural. A expectativa é de um consumo de 150 m³/dia.


A Charlotte já utiliza o gás natural em seu processo produtivo desde 2011 e registra o quinto maior consumo da cidade de Campo Largo. A indústria é especializada na fabricação de pães e torradas.

Em 2014, investimento na região será de R$ 40,1 milhões

 

Nesta semana, a Companhia Paranaense de Gás (Compagas) deu início às obras de ampliação da rede de distribuição de gás natural na região dos Campos Gerais, no Paraná. O projeto que contempla os municípios de Ponta Grossa, Carambeí e Castro receberá, em 2014, um investimento de R$ 40,1 milhões para a construção de 18 km de rede.

Compartilhar