comercial1.png

Notícias

Charlotte iniciou o consumo na última semana

 

A indústria de panificação Charlotte iniciou, na última semana, o uso do gás natural para a Geração de Energia Elétrica em Horário de Ponta. A empresa está localizada na cidade de Campo Largo e passa a ser a terceira do Paraná a utilizar a tecnologia de geração de energia com o gás natural. A expectativa é de um consumo de 150 m³/dia.


A Charlotte já utiliza o gás natural em seu processo produtivo desde 2011 e registra o quinto maior consumo da cidade de Campo Largo. A indústria é especializada na fabricação de pães e torradas.

Em 2014, investimento na região será de R$ 40,1 milhões

 

Nesta semana, a Companhia Paranaense de Gás (Compagas) deu início às obras de ampliação da rede de distribuição de gás natural na região dos Campos Gerais, no Paraná. O projeto que contempla os municípios de Ponta Grossa, Carambeí e Castro receberá, em 2014, um investimento de R$ 40,1 milhões para a construção de 18 km de rede.

No mês de junho, segmento ultrapassou, pela primeira vez, a marca de 20 mil m³/dia

 

O consumo de gás natural nas residências paranaenses registrou recorde no mês de junho. Pela primeira vez, o volume distribuído pela Compagas para este segmento superou a marca de 20 mil m³/dia (20.021 m³/dia). O dado recorde é 22% maior que o volume registrado no mesmo período do ano passado. Ao todo, são 22.772 residências com o combustível no Estado. 

Restaurante utilizará gás natural para cocção de alimentos

 

Nesta semana, a Strogonofferia Batel fechou contrato com a Compagas. O uso do gás natural será para cocção de alimentos e o início do consumo está previsto para daqui a 120 dias. O restaurante está localizado na Rua Teixeira Coelho, no bairro Batel, em Curitiba.

Receita da companhia a colocará entre as maiores empresas do Paraná

 

Nos últimos anos, a Companhia Paranaense de Gás (Compagas) vem ampliando o seu faturamento gradativamente e, ao final de 2014, ano que comemora 20 anos de existência, a empresa espera uma receita bruta de R$ 2,4 bilhões, o que representa um grande salto na comparação com 2010, quando a empresa detinha um faturamento de cerca de R$ 260 milhões.