sobre_cpg_1.png

Notícias

Economia para quem abastece com gás natural chega a 50%

 

(Curitiba, novembro de 2014) Com o reajuste no preço de venda dos combustíveis líquidos, a gasolina que teve 3% de alta nas refinarias e o etanol com alta de 5%, o gás natural veicular (GNV) se consolida como uma opção ainda mais vantajosa para os motoristas.

Apenas em 2014, 28 novos empreendimentos fecharam contrato para obter rede de distribuição de gás natural

 

 

 

 

A Compagas está ampliando a sua rede de distribuição residencial em Curitiba e vai levar o gás natural a mais pessoas dos bairros Ahú, Alto da Glória, Alto da Rua XV, Centro, Cristo Rei, Bacacheri, Cabral, Jardim Botânico e Juvevê.

Comissão julgadora já definiu os projetos vencedores da segunda edição

 

A Compagas é patrocinadora da 2ª edição do Prêmio Gestor Público do Paraná (PGP-PR), promovido pelo Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita do Estado do Paraná – SINDAFEP, o qual visa reconhecer e contemplar os gestores públicos municipais do Estado que desenvolvem boas práticas administrativas e projetos de administração pública com o intuito de trazer resultados e aspectos positivos para suas cidades além de estimular o crescimento social e econômico.

Até dezembro, crianças dos municípios de Colombo, Campina Grande do Sul, Quatro Barras e Pinhais vão participar de ações sobre a pré-história e história do local onde vivem

 

 

 

Oficina de cerâmica, quebra-cabeças, jogo da memória, trilha do Gastubinho — mascote da Compagas, e um jogo de batalha naval. É com esse circuito de atividades lúdicas que a Compagas, por meio da Assessoria de Saúde, Meio Ambiente e Segurança (SMS), promove pela primeira vez o Programa de Educação Patrimonial em escolas da Região Metropolitana de Curitiba.

Estabelecimento está localizado no bairro Portão, em Curitiba

 

A Compagas conta com um novo cliente no segmento comercial. No final do mês de outubro, o Restaurante Ragazzo fechou contrato para uso do gás natural na cocção de alimentos. O estabelecimento, localizado no bairro Portão, em Curitiba, deve iniciar o consumo do combustível em um prazo de 60 dias. O contrato foi fechado através do vendedor da Gerência de Vendas Urbano (GVU) Edson da Silva Godinho.