sobre_cpg_1.png

Notícias

A região que hoje consome 3,7 milhões de m³ por dia tem potencial para absorver 11,28 milhões de m³, dos quais 4,11 milhões seriam destinados para o Paraná

 

Estudo contratado pelo Fórum Sul e pelas distribuidoras de gás natural Compagas, SCGás e Sulgás, sinaliza uma forte demanda por gás na região sul. Hoje, o mercado industrial do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul consome em média 3,7 milhões de m³ por dia, mas tem potencial de absorver 11,28 milhões m³, mostra o trabalho realizado pela consultoria Gas Energy.

Contratos foram fechados em dezembro

 

A Compagas fechou contrato com mais cinco condomínios residenciais. São eles, o Palácio Real, Las Palmas, Palais Royal, Boulevard Batel e Martim Afonso. Os edifícios estão localizados nos bairros Batel, Centro, Bigorrilho e Água Verde, em Curitiba, e contemplam um total de 156 apartamentos.

Três novos empreendimentos contarão com o gás natural

 

Os edifícios 1.311 e Vila Parintins, ambos da construtora KLW, e o Terrasse Musique, da construtora Terrasse, fecharam contrato. Os edifícios, que estão localizados nos bairros Água Verde, Vila Izabel e Cristo Rei, contemplam um total de 68 apartamentos e vão consumir o gás natural nos fogões e aquecedores das residências. Nos três casos a medição será individual. 

Todos os estabelecimentos estão localizados em Curitiba

 

Em dezembro, a Sanduicheria Ambulante, o restaurante La Casa Di Frango, o restaurante Churraskim, o Seletti, o Wikimaki Cabral, o Bobardi Gastronomia e a Petiscaria do Victor fecharam contrato para uso do gás natural na cocção de alimentos e são os novos clientes do segmento comercial da Compagas.

Haas do Brasil e La Violetera fecharam contrato; Landis Gyr iniciou o consumo

 

Mais indústrias do Paraná contarão com o gás natural em seus processos. A Haas do Brasil fechou contrato para uso do gás natural em dois processos, para uso Industrial e para a Geração de Energia Elétrica em horário de ponta. A fábrica, instalada na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), produz máquinas e plantas para wafers, copinhos para sorvete, rolinhos de wafer, biscoitos, crackers, bolos e produtos aerados, e deve iniciar a utilização em fevereiro de 2015.