sobre_gn_1.png

Além da economia, o GNV é fornecido de forma contínua, evitando o desabastecimento do mercado

 

(Curitiba, maio de 2018) Com a alta no preço dos combustíveis e a instabilidade do fornecimento quem tem o veículo convertido para o Gás Natural Veicular (GNV) não se preocupa na hora de abastecer. Além da economia de mais de 50%, o abastecimento com GNV é garantido. “O gás natural é distribuído por meio de tubulações subterrâneas, de forma segura e ininterrupta. Portanto, não há risco de os consumidores ficarem sem o combustível nas cidades atendidas pela rede de distribuição", explica Luiz Malucelli Neto, diretor-presidente da Compagas.

O GNV também é menos poluente que os combustíveis líquidos e ainda rende mais - chegando a rodar quase o dobro em comparação ao etanol. Com o GNV, o veículo roda, em média 13,2 quilômetros por metro cúbico, enquanto com a gasolina faz 10,7 quilômetros por litro e com o etanol, 7,5 quilômetros por litro. No Paraná, um quilômetro com GNV custa R$ 0,19 contra R$ 0,39 da gasolina e R$ 0,38 do etanol. "A economia para quem abastece com GNV pode chegar a 51%. E os motoristas ainda têm desconto no IPVA", explica Mauro Melara, gerente do segmento veicular da Companhia Paranaense de Gás (Compagas).

 Para os carros movidos a gás natural, o custo do imposto é de 1% sobre o valor do veículo, contra os 3,5% do valor sobre os automóveis movidos a gasolina e/ou etanol.  “Com a economia no IPVA e no abastecimento, em poucos meses o motorista recupera o valor gasto na conversão. E, com a nova geração dos kits de GNV, o veículo mantém o desempenho e a durabilidade do motor", afirma Melara.

 De acordo com a Compagas, qualquer veículo pode ser convertido para o GNV - o custo para tal fica entre R$ 4 mil e R$ 5 mil. Para garantir a segurança no uso do combustível, é preciso fazer a conversão somente em oficinas credenciadas pelo INMETRO. Concessionária responsável pela distribuição do gás natural no Paraná, a Compagas atende 36 postos revendedores de GNV, distribuídos pelas cidades de Curitiba, Campo Largo, Colombo, Paranaguá, Pinhais, Ponta Grossa e São José dos Pinhais, além de um em Londrina, que comercializa o gás fornecido pela GasLocal. São mais de 35 mil veículos que já utilizam o gás natural no estado e 15 oficinas credenciadas pelo INMETRO para efetuar a conversão.

No site http://compagas.com.br/simulador-de-economia-gnv é possível fazer as contas e descobrir o quanto cada motorista pode economizar com o GNV.