veicular2.png

A economia para quem abastece com o gás natural veicular chega a quase 50% e os motoristas ainda têm desconto no IPVA

 

Diante da alta nos preços da gasolina e do etanol, muitos consumidores buscam no Gás Natural Veicular (GNV) uma alternativa para economizar. Um indicador é o número de conversões de veículos para uso do GNV. De acordo com a Companhia Paranaense de Gás (Compagas), em 2016, o número de conversões no Paraná foi 151% maior que no ano anterior. No total, 691 carros iniciaram o uso do combustível e a frota paranaense atingiu a marca de 34.383 veículos utilizando gás natural.

A opção pelo GNV é explicada pela competitividade do combustível. Com base no sistema de levantamento de preços da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o valor médio* do litro da gasolina para o consumidor paranaense hoje é de R$ 3,69 e do etanol é de R$ 2,97, enquanto o metro cúbico do GNV tem preço médio de R$ 2,53 no Estado. Com o rendimento previsto (13,2 km/m³ no GNV, 10,7km/l na Gasolina e 7,5km/l no Etanol.), para rodar 100 quilômetros com o GNV, o motorista gasta cerca de R$ 19,16, enquanto que com a gasolina o custo é de aproximadamente R$ 34,40 e com o etanol é de R$ 39,6. Ou seja, a economia para quem abastece com GNV pode chegar a quase 50%.

O gerente do segmento veicular da Compagas, Mauro Melara, lembra que, no Paraná, os motoristas também têm desconto no IPVA. Para os carros movidos a gás natural o custo do imposto é de 1% sobre o valor do veículo, perante os 3,5% do valor sobre os veículos movidos a gasolina e/ou etanol.  “O preço da instalação do kit GNV varia de R$ 3 mil a R$ 4 mil, e para quem roda cerca de 4.000 km no mês, por exemplo, o tempo de retorno do investimento é, em média, de 5 meses”, explica Melara, destacando que essas contas podem ser feitas no Simulador de Economia no site Compagas: http://compagas.com.br/simulador-de-economia-gnv

Concessionária responsável pela distribuição do gás natural no Paraná, a Compagas conta com 36 postos revendedores de GNV, nas cidades de Curitiba, Campo Largo, Colombo, Paranaguá, Pinhais, Ponta Grossa e São José dos Pinhais, e um em Londrina comercializa o gás fornecido pela GasLocal. O Estado conta com 19 oficinas credenciadas pelo INMETRO para efetuar a conversão.